Maratona Intelectual Euclidiana - 88ª Semana Euclidiana de São José do Rio Pardo
Ciclo Secundário

Prof.ª Maria Aparecida Granado Rodrigues

1. Em Os Sertões de Euclides da Cunha, a alternância de atitudes do sertanejo - às vezes mole e sem aprumo, outras vezes ereto e em prontidão - está em estreita correlação com mudanças que são observadas no meio físico, o comportamento coletivo ou nas atividades do grupo. Essa correlação sugere que a base teórica do pensamento euclidiano é:
a) Romântica
b) Idealista
c) Determinista
d) Metafísica
e) Religiosa

2. " Todas as crenças ingênuas, do fetichismo bárbaro às aberrações católicas, todas as tendências impulsivas das raças inferiores, livremente exercitadas na indisciplina da vida sertaneja se condensaram no seu misticismo feroz e extravagante. Ele foi, simultaneamente, o elemento ativo e passivo da agitação que surgiu."
Como demonstra a descrição de Antônio Conselheiro, Euclides da Cunha subordinou a feitura de Os Sertões à influência da :
a) tradição - ideal - política
b) genética - ideologia - história
c) geografia - religião - sociedade
d) miscigenação - cultura - filosofia
e) raça - meio - momento


Prof. Manoel Roberto Silva

3. Leia as frases abaixo - a primeira extraída do texto estudado, e as restantes formuladas para esta questão - e responda, assinalando a alternativa correta.
Frase de Euclides da Cunha:

"As massas do Cambaio amontoavam-se na frente, [...] lembrando desmedidas
hermas de algum baluarte derruído, de titãs."

Frases para comparação:

I. O herói montava um cavalo cambaio.
II. O patriotismo é o melhor baluarte de uma nação.
III. O Monte Branco é o titã dos Alpes.

Confrontando-se o emprego das palavras em negrito nas frases I, II e III com a frase de Euclides, verifica-se que:

a) em I, cambaio tem sentido diferente do que na frase de Euclides; em II e III, baluarte e titã têm sentido metafórico, ao contrário da frase de Euclides.
b) em I, cambaio tem sentido idêntico ao da frase de Euclides; em II e III, baluarte e titã têm sentido próprio, diferentemente da frase de Euclides.
c) tanto na frase de Euclides quanto nas frases para comparação, os
termos em negrito têm sempre sentido figurado.
d) tanto na frase de Euclides quanto nas frases para comparação, os
termos em negrito têm sempre sentido próprio.
e) não é possível nenhuma comparação de sentido.


4. Cortinado, parapeito, redente, barbacãs, reduto são termos usados por Euclides na exceto que estudamos. Tais termos pertencem a que área de conhecimento?

a) folclore medieval
b) engenharia militar
c) decoração de interiores
d) estatuária
e) n.d.a.

Prof.ª Célia Mariana F. da Silva

5. O sertão é delimitado
a) ao norte pelo Rio São Francisco.
b) ao sul pelo Rio Vaza-Barris.
c) ao norte e ocidente pelo Rio São Francisco e ao sul pelo Rio Itapicuru.
d) ao norte e ocidente pelo Rio São Francisco e ao sul pelo Rio Vaza-Barris.
e) n.d.a.

6. A mestiçagem do sertanejo foi uniforme
a) devido aos preconceitos.
b) devido ao isolamento.
c) devido à religiosidade.
d) devido ao progresso.
e) devido ao atraso.


Prof.ª Maria Olívia Garcia Arruda

7. São determinantes para a formação dos "nanicos nutricionais", segundo o Dr. Zisman:
a) O desemprego e o fato de serem descendentes de uma raça inferior
b) A má alimentação que vem de gerações anteriores, somada ao sofrimento do feto com trabalhos pesados da gestante e ao ambiente de insegurança da família
c) O fato de não ultrapassarem 1,45m de altura e de terem um cérebro até 30% menor do que o normal
d) O clima da região onde vivem e o ambiente de insegurança da família
e) n.d.a.

8. Ao descrever o sertanejo como um "titã acobreado e potente", Euclides quer dizer que:
a) O sertanejo supera a si mesmo quando necessário
b) O sertanejo tem a pele dourada do sol e a musculatura rija de quem vive do trabalho braçal
c) O sertanejo, para se fortalecer, une-se ao jagunço
d) O sertanejo que ele viu em Canudos era forte e guerreiro
e) n.d.a.


Prof. Nicola Costa

9. Discordando das soluções do Brasil oficial, Ariano Suassuna propõe como alternativa para os problemas nacionais:
a) a globalização da economia;
b) o socialismo de pobre;
c) a internacionalização das empresas;
d) o Neoliberalismo;
e) nenhuma das alternativas anteriores.

10. Euclides da Cunha achava que a solução para problemas como o de Canudos estava em levar do litoral para o sertão:
a) a educação;
b) a civilização;
c) a europeização;
d) a urbanização;
e) todas as alternativas estão corretas.

Prof. Marcos De Martini

11. O padre José de Anchieta, presente em artigo de Contrastes e Confrontos, de Euclides da Cunha, pertencia a Ordem religiosa dos:
a) franciscanos
b) beneditinos
c) jesuítas(ordem de Cristo)
d) cistercienses
e) dominicanos

12. No momento em que Anchieta veio para o Brasil, na metade do século XVI, a Europa estava passando por uma grave crise religiosa. Era :
a) o absolutismo do papa
b) a guerra dos cem anos
c) a cruzada contra os árabes
d) a reforma protestante
e) a guerra da reconquista

Prof.ª Carmem Cecília T. Maschietto

13.No texto ''Mensagens aos Trabalhadores'', Euclides da Cunha defende principalmente:

a) o fim das instituições.
b) a comemoração do "Dia do Trabalho''.
c) idéias socialistas.
d) os interesses do Clube ''Os Filhos do Trabalho''.
e) nda.


14.No artigo sobre ''O 4º Centenário do Brasil'', Euclides da Cunha refere-se ao descobrimento como:
a) um acidente inesperado, mas não inteiramente fortuito.
b) um acontecimento dramático.
c) obra do acaso.
d) resultado de mudanças mentais, econômicas e sociais.
e) nda.


15.Qual dos itens abaixo não faz parte do ''Programa'' de ''O Proletário'', de 1º de maio de l899?
a) Proibição do trabalho de crianças. Escolas gratuitas, ensino leigo e obrigatório para todas as crianças.
b) Substituição das forças armadas pelo povo armado.
c) Reivindicação dos bens do clero para a comunhão social.
d) Internacionalização do crédito.
e) nda.

Prof. Stênio Esteter

16. Podemos afirmar quanto à psicologia que Antônio Conselheiro foi:
a) um louco criado pelo povo fanatizado
b) representante natural do meio em que nasceu
c) um grande homem religioso que emocionou o povo do sertão
d) um homem semelhante a Jesus Cristo com poderes sobrenaturais
e) n.d.a

17. Antônio Conselheiro foi um líder dominador, possessivo, mas apoiava-se na religiosidade buscando melhores dias para o povo que procurava:
a) bens materiais
b) conforto e consolo na religião que trazia para os necessitados a comida material.
c) uma terra que suprisse todas as necessidades humanas, tanto material como espiritual.
d) justiça feita com as próprias mãos, não se preocupando com a justiça divina.
e) n. d. a.


Prof. Éverton de Paula


18. Diz-se que OS SERTÕES são obra literária:
a) pela denúncia de um grande erro que gerou um conflito fratricida;
b) pela visão determinista a que foi submetida a análise de o sertanejo;
c) pela compreensão de problemas sociais e pela crítica que procura fazer dos fatos na região de Canudos;
d) pelo tratamento artístico a que o autor submeteu o assunto e a linguagem.
e) n.d.a.

19. Euclides da Cunha e Guimarães Rosa.
Podemos afirmar que seus comportamentos, diante da realidade, caracterizam-se respectivamente por:
a) constatar para sugerir;
inventar para explicar,
b) inventar para explicar;
constatar para sugerir;
c) constatar para explicar;
inventar para sugerir;
d) inventar para sugerir;
constatar para explicar;
e) n.d.a

Prof.ª Anabelle Considera


20. Considere o trecho de um poema do escritor português Manuel Alegre:

(...)
é preciso dizer a toda a gente
que o Desejado já não pode vir.
É preciso quebrar na idéia e na canção
a guitarra fantástica e doente
que alguém trouxe de Alcácer Quibir.
Eu digo que está morto. (...)

* Assinale, dentre as opções a seguir, a que contém a identificação nominal da figura histórica representada, no poema, pelo codimone "o Desejado":
a) D. João VI
b) D. Manuel
c) D. Pedro I
d) Antônio de Oliveira Salazar
e) D. Sebastião

21. O Sebastianismo é uma construção discursivo-mítica que teve deslocamentos entre povos, períodos históricos e geografias diferentes. O aporte do Sebastianismo no Brasil, dentre outras ocorrências, teve notável tradução no fenômeno messiânico da comunidade do Belo Monte (Canudos), cujo ícone é a figura controvertida do beato Antônio Conselheiro.
Atendo-se à discursivização do mito sebastiânico na literatura pré-moderna de Euclides da Cunha, em sua obra "Os Sertões" - relato da guerra de Canudos que tanto influenciou/direcionou o entendimento das questões concernentes - , somente não seria correto afirmar que:
a) Euclides tomou emprestada dos canudenses milenaristas e messianistas a visão escatológica do evento o qual narrava.
b) Euclides verificou que o povo seguidor do "Bom Jesus Conselheiro" se concentrava para esperar o Juízo Final anunciado pela chegada do novo século, numa vida de oração e penitência para salvar a alma; este era o "sebastianismo" deslocado daquela gente esquecida na aridez dos sertões brasileiros.
c) Euclides insere em seu texto quadras populares de apelo direto ao mito sebastiânico, e que teriam circulado em Canudos à época do Conselheiro, com o claro intuito de provar que o movimento conselheirista constituía-se unicamente numa evocação direta à espera mítica do retorno de El-Rei D. Sebastião.


d) Euclides proporciona, em "Os Sertões", um espetáculo plástico-literário de raras força e beleza, quando se utiliza da metáfora bíblica, tecendo uma trama que contempla desde a criação do arraial de Canudos (o Gênesis das sagradas escrituras) até a sua destruição pelo "fogo" da matadeira (o Apocalipse) - numa seqüência narrativa de intensa mimese com relação ao discurso messiânico-sebastianista.
e) Euclides co-denomina sua obra sobre os acontecimentos em Canudos como "O Livro Vingador", o que também demonstra a tendência a uma possível "reparação", no plano mítico, das perdas sofridas pela comunidade do Belo Monte do Conselheiro - o que, em muito, faz lembrar os mecanismos de substituição oriundos da crença sebastianista: depõe-se na espera infinita a dor da frustração. Neste caso, o "Desejado" é representado pela própria obra literária, "Os Sertões", que surge e se impõe, durante muito tempo, como ícone compensatório e interpretativo da derrota popular.


Prof. Ary Menardi

22. A definição mais moderna de clima, ligada à climatologia dinâmica, diz que:
a) clima é a sucessão habitual dos tipos de tempo num determinado local da superfície terrestre *
b) clima é o estado médio dos fenômenos atmosféricos de uma dado lugar
c) clima é um estado momentâneo e variável de um determinado local da super local da superfície terrestre
d) clima são as médias diurnas, mensais e anuais da temperatura e das chuvas
e) clima reflete os aspectos geomorfológicos e climatológicos de uma área


23. No Brasil atuam diversas massas de ar. Aquela que provoca chuvas frontais no litoral do nordeste durante o inverno, geadas nas lavouras dos Estados da região Sul e friagem no Norte, denomina-se:
a) polar pacífica
b) equatorial atlântica
c) tropical atlântica
d) tropical continental
e) polar atlântica

O Berrante Online é uma criação coletiva do Coletivo Euclidiano. Contribuições são bem-vindas!