O Fli

O Fli, o venerável hino que é dever de todo maratonista conhecer e propagar, tem sua origem nas mais altas tradições de grupos como os escoteiros, que sempre prezaram a solidariedade e a ética no trato dos viventes. É essa a mensagem que o Coletivo Euclidiano deseja preservar, colaborando assim para a preservação da natureza fraterna das relações entre os maratonistas.

Fli!

Fli flai!
Fli flai flu!
Debista!
No no no no debista!
Cumalalê cumalalê cumalalê debista!!
No no no no chiuaua!
Mini mini uesta mini mini mini uaua!
Vu vu vu vu vanhanha!
Tchica tchica tchica tchica tchica na lilica!
Tchica tchica tchica tchica tchica na chimbica!


Ma ma maratonista!
Ga ga ga galotti!
Fu fu fu fudega!

Ô fudega!!!!!!!!!!!!!!!!!

Repetir tudo, mas em 78 rpm


Notas: a letra do fli não é intocável. Ao contrário, ela pode e deve ser modificada de acordo com as situações, incluindo-se versos e nomes de personalidades, de acordo com a vontade dos cantadores.

Ele é acompanhado de palmas ritmadas, e todos seguem um puxador, que diz o verso que será repetido por todos.

Aguarde! Em breve, O Fli em Real Audio, para você ouvir e acompanhar!

O Berrante Online é uma criação coletiva do Coletivo Euclidiano. Contribuições são bem-vindas!